Bem Vindos

domingo, 5 de novembro de 2017

ADoT no Lugar do Afetos - Aveiro

Mais uma voltinha...
Lugar dos Afetos  um espaço único no Mundo, na área das emoções e dos sentimentos.
Todos, independentemente da idade,  foram levados a descobrir um caminho  para chegar ao coração de si próprio e dos outros.

O caminho fez-se caminhando, por entre o verde da relva e o céu enublado.  Através de contos, jogos, caminhadas... cada um foi dando asas à imaginação e refletindo sobre os seus afetos e sentimentos...











Uma visita cheia de romance e partilha de afetos da Família ADoT 

ADoT na Fábrica da Ciência Viva - Aveiro

No dia  4 de Novembro os jovens e seus familiares da Associação Desenvolver o Talento, fizeram uma visita científica à Fábrica do Centro da Ciência Viva - Aveiro, que teve como objetivo a divulgação da ciência e a promoção da cultura científica e tecnológica.
Depois de um passeio pelos jardins...




... entrámos no LABORATÓRIO
onde todos foram convidados a sentir o fascínio da experimentação e da descoberta. 
Partindo da notícia de um assalto ao banco foram feitas as pesquisas científicas para se descobrir o presumível culpado.


 


Seguiu-se a visita à Cozinha é um Laboratório que convida a descobrir a ciência e a tecnologia que existe em espaços tão familiares como a cozinha das nossas casas. É o local onde se pôs, literalmente, as mãos na massa. De forma divertida e interativa, aprenderam-se os processos subjacentes às transformações químicas que ocorrem no pão. E, no final, todos puderam  provar o resultado das suas experiências!






















A terceira atividade foi a visita ao LABORATÓRIO DE HOLOGRAFIA


Um laboratório inovador onde os visitantes viram, exploraram e experimentaram técnicas holográficas. Neste espaço  foi possível desenhar um holograma à mão.





sexta-feira, 20 de outubro de 2017

ADoT no Worlds Skills 2017 - Encerramento

Abu Dhabi, 19 Outubro


As cerca de vinte e quatro horas que mediaram entre o fim das provas e a Cerimónia de Encerramento, permitiu a todos os que acompanharam o World Skill 2017 (competidores, delegados, comitivas, media) conhecer Abu Dhabi, pelo menos, alguns dos pontos mais importantes: a grande Mesquita Sheikh Zayed (relicário da religião muçulmana, composta por  82 coberturas, 1000 pilares e 100.000 tons de puro mármore branco), a praia Corniche, a ilha cultural Saadiyat, onde se localizam os Museus (o Louvre de Abu Dhabi abrirá portas no inicio de Novembro), o Heritage  (para conhecer os tempos passados dos Emiratos) , etc.

Na ilha Yas, e em jeito de fazer horas para a Cerimonia, pode ser visitado o Mundo Ferrari e o grande Centro Comercial.

O acesso ao Du Arena foi para os representantes ADoT fácil, pois usufruímos das facilidades concedidas aos media.
Dentro do grande recinto, os 1300 competidores foram encaminhados para os respectivos lugares, individualizando cada um dos 59 Países, já que eles vão ser justamente os principais protagonistas da Cerimónia.
À hora marcada -19.30H   (menos três em Portugal), tocou-se e cantou-se o Hino dos Emiratos, com todos os presentes de pé.

Há uma grande e natural expectativa, bem patente nos festejos que fazem as comitivas e equipas, em simultâneo, como que num amigável desafio.




























A divulgação dos pódios foi feita por áreas, e em cada uma delas, profissão a profissão.

Primeiro foram indicados os Países medalhados, cujos competidores se dirigiram para o pódio, depois a concreta classificação obtida - medalhas de ouro, prata e bronze.
A expetativa, plena satisfação ou ilusão frustrada foram os sentimentos acalentados até à precisa divulgação de cada uma das categorias.

No ranking final salientam-se os meritórios  resultados obtidos pelos Países: 
China - 15 medalhas de ouro, 7 de prata e 8 de bronze; Suiça - 11 ouro, 6 prata e 3 bronze; Coreia - 8 ouro, 8 prata e 8 bronze; Brasil - 7 ouro, 5 prata e 3 bronze.
Estavam encontrados os lugares cimeiros do World Skills 2017.

Faltava saber qual a melhor equipa de cada País. Neste particular, concentrámos atenção nos Emiratos Árabes Unidos e em Portugal.
Na primeira, surgiu a equipa Mobile Robotic, do nosso Tiago Caldeira, largamente distanciado das demais. Acumulou ainda a Medalha de Excelência que premeia aquelas que me cada 'skill' alcance lugares acima do meio de cada tabela (na robótica, havendo 25 equipas, seriam aquelas que lograssem estar nos 12 primeiros lugares).













No que concerne à equipa portuguesa, igualmente sem medalhas no pódio, o melhor competidor foi Admário Ferreira. Cinco dos seus skilianos obtiveram 4 Medalhas de Excelência.


O vencedor do prémio Albert Vidal 2017 (o melhor dos melhores competidores) foi para  Biao Song, China!  

 
Entretanto foram já divulgados todos os resultados, em cada uma das modalidades.

A equipa de robótica dos Emiratos Árabes Unidos (treinada pelo nosso sócio Tiago Caldeira, foi 5ª classificada, isto é, imediatamente a seguir aos medalhados  - Coreia (ouro); Rússia (prata); China e Japão (bronze), o que consubstancia um excelente resultado, na medida em que no World Skillls 2015 (Brasil) os UAE haviam ficado nos últimos lugares.

A Cerimónia encerrou com a apresentação de World Skills 2019, que vai ter lugar na cidade de Kazan, Rússia, a quem foi passado o testemunho simbolizado pela entrega da bandeira do World Skill às autoridades russas.


Em apoteose, terminou a edição 2017, com o recinto central palco de amplas confraternizações entre competidores e assistentes, pois durante 4 dias, em Abu Dhabi, estiveram os talentos de 31 modalidades.  



   

quinta-feira, 19 de outubro de 2017

ADoT no World Skills 2017 - VI

Abu Dhabi, 18 Outubro 2017

O Media Center  sempre com grande azáfama...


O diário de língua inglesa "The National" tem sido o mais regular na divulgação do World Skills 2017, com reportagens diárias cobrindo vários aspetos do evento. Sobretudo, tem-se ocupado com algumas histórias pessoais de sucesso, sejam no desempenho das tarefas competitivas, seja no esforço humano de um ou outro competidor. É o caso de Huda Al Kaabi, uma jovem Emirate de 28 anos portadora de acentuada limitação física, que participa na competição de pintura, usando um computador programado para responder ao movimento dos seus olhos.





Outro caso, publicado no jornal The Gulf Today fala da primeira mulher engenheira a competir no World Skill, na categoria de Refrigeração e Ar Condicionado.

É esta uma missão que devia ser regra nas matérias tratadas pelos media embora, como sabemos, nem sempre acontece.


Tivemos oportunidade de conversar com um empresário Emirate, Diretor de uma instituição que desenvolve talentos, tendo com ele partilhado as experiências que na ADoT têm constituído o cerne da nossa atividade.

No que concerne à Mobile Robotic, o dia foi dedicado a uma prova, algo desconcertante pelo desafio colocado às equipas: na verdade, os competidores, de costas voltadas para a arena, manuseando um controle remoto que guiava o robot pelo labirinto, tinham o objetivo de procurar determinadas bolas e com a obrigação de as colocar na caixa específica identificada com o respetivo código.



Como é expectável, tratou-se de uma prova difícil a que só 7 equipas (Canadá, China, Coreia, Holanda, Japão, Russia e Emiratos Árabes Unidos) responderam a 100 % nas três mangas, isto é, lograram selecionar corretamente as 8 bolas em cada manga.

Os destaques vão, naturalmente para a equipa dos Emiratos, que como é sabido, é treinada pelo nosso sócio nº1 Tiago Caldeira, que conseguiu o pleno e a equipa representante do World Skills Portugal que, não tendo completado com sucesso, todavia foi conseguindo aumentar o score em cada uma das mangas.



Alegria da equipa Emirates... Jovens, Expert e Treinador 

A competição chegou ao seu fim, tendo todos os participantes confraternizado e foram alvo dos flashs dos media  presentes, sendo um momento de grande descontração e de empatia mútuos, dentro do espírito que constatámos reinar no World Skills.








 Evidentemente segue-se um período de alguma ansiedade pelo conhecimento dos resultados, os quais  envolvem alguma subjetividade em alguns itens... sendo estes divulgados na Cerimónia de Encerramento.

Os representantes da ADoT foram convidados a jantar com o Líder Team dos Emirates, oportunidade para ouvirmos boas referências à técnica ministrada por portugueses que têm sido uma mais valia para os talentos dos Emirados Árabes Unidos.     

terça-feira, 17 de outubro de 2017

ADoT no World Skills 2017 - V

Prosseguem as competições em todos os 'Skills', desempenhando as tarefas que o júri propõe aos competidores.
Hoje detivemos-nos nos setores - Moda; Floristas,Joalharia e Chocolate...






























Na robótica, o desafio de hoje, consistiu no 'salvamento' de crianças, simbolizadas por bolas de bilhar, que terão que ser procuradas pelos responsáveis do parque infantil (simbolizados pelos robôs) que as vão entregar aos respetivos pais (que nesta prova é representada por uma caixa identificada por um código).



 As bolas são introduzidas aleatoriamente num tubo, o qual é aberto, lançando-as para o labirinto.
O robô tem que procurar especificamente algumas bolas, indo, posteriormente depositar num concreto lugar. através da leitura do código.

Esta prova feita autonomamente, foi um verdadeiro quebra cabeças para a generalidade dos competidores, dado que nas três mangas previstas, apenas uma escassa minoria conseguiu (ainda que parcialmente) o objetivo. Embora a boa disposição permaneça em alta, bem como a concentração.
De salientar a boa prestação das equipas asiáticas (Coreia e Japão).  

O World Skills foi ainda pretexto para efetivar uma iniciativa que a todos os títulos merecem ser saudada.
Cada  uma das escolas locais selecionadas adoptou um País, de entre aqueles que se inscreveram na edição de 2017, com o objetivo de os respetivos alunos, estudarem o País escolhido, os seus valores, usos e costumes, a sua geografia e até os seus símbolos identitários, bem como informações sobre as carreiras qualificadas representadas na competição. 

IBN Sina School estabeleceu a 'germinação' com Portugal tendo, por isso, sido visitada pela Comitiva Portuguesa no World Skills, presenteada com a 'Portuguesa' cantada pelos alunos.  


A imprensa escrita, nas línguas árabe e inglesa, continuam a dar visibilidade pública ao evento.